Doze chefes de Estado e governo confirmam presença na Copa

BRASÍLIA  –  Ao menos 12 chefes de Estado e de governo já confirmaram que virão à Copa do Mundo, entre junho e julho, apurou o Valor PRO — serviço de informação em tempo real do Valor. A presidente Dilma Rousseff deverá ter diversos encontros bilaterais durante o mundial de futebol, em uma tentativa de conciliar a sua agenda internacional, relegada este ano em função da campanha eleitoral.

 Jacob Zuma, presidente da África do Sul; Angela Merkel, primeira-ministra da Alemanha; Cristina Kirchner, presidente da Argentina; Bakir Izetbegovic, presidente da Bósnia-Herzegovina; Michelle Bachelet, presidente do Chile; Xi Jinping, presidente da China; Zoran Milanovic, primeiro-ministro da Croácia; John Mahama, presidente de Gana; Willem-Alexander, rei da Holanda; Pedro Passos Coelho, premiê de Portugal; Vladimir Putin, presidente da Rússia; e Didier Burkhalter, presidente da Suíça, já confirmaram ao governo brasileiro que visitarão o país. A expectativa é a de vinda de todos os chefes de Estado e de governo da América do Sul, cujos países tenham seleção disputando as partidas da Copa do Mundo.

Apesar de a Índia não participar do mundial, o novo primeiro-ministro do país asiático, Narendra Modi, também é aguardado pelo governo brasileiro, ao menos para a final, no dia 13 de julho no Estádio do Maracanã. Isso porque a Copa precede o encontro dos líderes do Brics, em Fortaleza (CE). Além do convite formal de Dilma a todos os mandatários de países que terão times disputando a taça, a Fifa garante espaço a chefes de Estado e altas delegações na tribuna de honra dos estádios nos quais as respectivas seleções dos países entram em campo. Oficialmente, apenas os encontros bilaterais com Angela Merkel e o vice-presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, foram anunciados. Mas a diplomacia brasileira confirma diversos pedidos para reuniões bilaterais durante o mundial.

 (Bruno Peres e André Borges | Valor)

Fonte:   Valor Econômico

 

Leia mais

Ibre-FGV corta estimativa para crescimento do PIB do 1º trimestre

O Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre-FGV) reduziu sua estimativa de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) do primeiro trimestre deste ano sobre o quarto trimestre de 2013.

Feitos os ajustes sazonais, a instituição agora prevê crescimento de apenas 0,1%, ante 0,3% estimado anteriormente.

O dado oficial será divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) na próxima sexta-feira, dia 30 de maio.

 

Fonte:  Valor Econômico

TCE/RN pede estudo de prejuízo com imóvel

O Tribunal de Contas do Estado (TCE/RN) finalizou a primeira etapa do processo administrativo nº 4083/2014 que apura as possíveis irregularidades na compra do prédio de R$ 850 mil adquirido pelo Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN), em 2008, e que, até hoje, nunca foi utilizado.

Na última segunda-feira, dia 5, o processo foi remitido ao Departamento de Inspetoria de Controle Externo para que três informações sejam apontadas e passem a constar no procedimento. O TCE/RN quer saber qual será o prejuízo ao erário para recuperar e reformar o prédio deixando-o apto a receber uma repartição pública, bem como qual o montante da desvalorização ocasionada com a deterioração ao longo dos últimos seis anos.

O processo foi instaurado no mês passado a pedido do Ministério Público junto ao Tribunal de Contas do Estado (MPjTCE), logo após a imprensa publicar diversas matérias sobre o assunto. No âmbito do MPRN, também há uma investigação. No entanto, a apuração no MPRN – inquérito apurativo nº 048/2014 – está parada. O promotor Emanuel Dhayan, da 60ª Promotoria, aguarda o repasse de informações por parte do Tribunal de Contas.

O conselheiro do TCE/RN responsável pelo processo, Gilberto Jales, informou que a demanda é prioritária no órgão. “Finalizamos a parte relativa ao  levantamento de informações burocráticas. Foram analisados os documentos da compra do imóvel. O comitê responsável encaminhou um relatório e solicitou um nova demanda ao setor de inspetoria. O que será apurado, a partir de agora, são questões técnicas bem específicas”, explicou. 

A reportagem não teve acesso ao relatório – que no processo consta como portaria nº 069/2014, data do dia 27 de março – elaborado pelo comitê formado por três servidores: engenheiro, assessor jurídico e inspetor de controle externo. No entanto, foi revelado que esse comitê apontou a necessidade de novas vistorias no prédio. Esse trabalho será feito pelo Departamento de Inspetoria.

“O pessoal informou que precisa de um estudo mais aprofundado para responder três questões: quanto será necessário para reformar e recuperar o prédio, bem como qual foi o prejuízo causado pela deterioração”, informou o diretor do Departamento de Inspetoria, Carlos Eugênio de Oliveira.

Ainda de acordo com o diretor, a avaliação será feita por um engenheiro que, no momento, encontra-se no interior do Estado realizando atividades na região do Alto Oeste. “Mas por ser um procedimento prioritário, vou solicitar a presidência do TCE que convoque o servidor e, assim, possamos dar continuidade a esse processo. Se não fizer isso, vou acabar travando o encaminhamento de outras atividades no setor”, disse.

Gilberto Jales acredita que o processo será finalizado até o fim deste mês. “O Pleno do TCE considerou a urgência pela natureza e importância do processo. É uma questão prioritária. Acredito que vamos apresentar o parecer final até o fim do mês”, contou. O conselheiro não quis antecipar o possível desdobramento do processo, mas apontou algumas possibilidades. “Podem ser aplicadas multas aos gestores, pedido de ressarcimento ao erário ou abertura de processo para apurar improbidade administrativa”, acrescentou. 

Fonte:  Tribuna do Norte