Advogados de Lula dizem que vão apresentar contrato e 31 recibos originais de imóvel investigado na Lava Jato

Os advogados do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmaram, na tarde desta terça-feira (24), que vão apresentar à Justiça o contrato original de locação; 31 recibos originais de locação; e, por fim, uma carta do empresário Glaucos Costamarques para Marisa Letícia.

Na carta, segundo o advogado Cristiano Zanin, “não há nenhuma referência a alugueis atrasados”. Todos esses documentos são referentes ao apartamento vizinho ao de Lula em São Bernardo do Campo (SP), que é investigado na Operação Lava Jato. As datas são de 2011 a 2015.

A propriedade do apartamento faz parte da denúncia apresentada pelo Ministério Público Federal (MPF), que acusa o político de receber propina da Odebrecht em decorrência de contratos entre a empresa e a Petrobras.

Também é investigada a compra de um terreno onde, de acordo com os procuradores, seria construída a nova sede do Instituto Lula.

De acordo com a denúncia, o imóvel foi comprado por Glaucos da Costamarques, a pedido do pecuarista José Carlos Bumlai, amigo de Lula. Ambos também são investigados na operação.

Costamarques disse ao juiz federal Sérgio Moro, responsável pelos processos da Operação Lava Jato, que estabeleceu um contrato de locação do apartamento em 2011, mas que começou a receber os alugueis a partir de 2015.

Ele também afirmou que assinou no mesmo dia, enquanto estava hospitalizado, os recibos de pagamentos de aluguel apresentados pela defesa de Lula.

O ex-presidente nega a acusação do MPF.

Fonte: Portal G1

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *