Criação de vagas temporárias é a menor em seis anos, no país

A criação de postos de trabalho para o Natal de 2014 apresentou crescimento de 0,7% em relação à mesma data do ano passado, no Brasil, segundo levantamento divulgado ontem pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). Esta foi a menor taxa de crescimento desde que a CNC começou a realizar as medições, em 2009. No total, 139,5 mil contratos temporários foram realizados entre setembro e novembro deste ano no país. O menor crescimento do emprego temporário está diretamente relacionado à expansão mais modesta do volume de vendas que, segundo previsão da Confederação, deve atingir R$ 31,5 bilhões, o que representa um aumento real de 2,3% ante a mesma data de 2013. 

“Os juros mais altos para o consumidor, a desaceleração do mercado de trabalho e a inflação ainda elevada, impõem um cenário pouco promissor para as vendas do varejo nos próximos meses e, consequentemente, a taxa de efetivação dos temporários após o Natal deverá ser menor que em anos anteriores”, afirma o economista da CNC Fabio Bentes. A Confederação projeta que, das 139,5 mil vagas temporárias criadas, cerca de 16,8% deverão se transformar em postos de trabalhos efetivos no curto prazo. Entre 2009 e 2013, 18,4% dos temporários foram efetivados após o Natal.

Fonte: Tribuna do Norte

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *