Em votação simbólica, Luiz Fux é eleito o próximo presidente do TSE

Em votação simbólica realizada na sessão plenária desta quinta-feira, O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) elegeu como próximos presidente e vice os ministros Luiz Fux e Rosa Weber, respectivamente.

Fux toma posse no dia 6 fevereiro de 2018, no lugar de Gilmar Mendes, e deve permanecer no cargo até meados de agosto, quando assume a vice-presidência do Supremo Tribunal Federal (STF). Com a incompatibilidade de cargos, Rosa vai virar, então, presidente do TSE.

O novo presidente foi eleito por seis votos, de um total de sete ministros do tribunal. A eleição foi secreta, em urna eletrônica.

 

“É um momento de muita emoção, pois sou juiz de carreira e Deus me permitiu cumprir todas as etapas da minha carreira, inclusive esta, do TSE. Tenho a espinhosa missão de substituir duas excepcionais gestões, a do ministro (Dias) Toffoli e a do ministro Gilmar (Mendes), e creio em Deus que estarei à altura do exercício dessa missão”, disse Fux, logo após o resultado da votação.

Atual presidente da Corte eleitoral, Gilmar Mendes afirmou que já vem trabalhando em parceria com Fux e Rosa para uma transição “tranquila” – para isso, eles têm se reunido para discutir temas relevantes, tendo em vista, principalmente, as eleições de 2018.

“Nós todos nos sentimos extremamente honrados por essa eleição. Todos sabemos que vamos ter uma transição muito tranquila. Há uma parceria a três, uma vez que vamos ter em 2018 uma situação que talvez seja histórica e marcante no TSE, que é a de três presidentes em um ano”, disse Gilmar. “Todos nós estamos absolutamente tranquilos de que o tribunal estará em boas mãos.”

Fonte: Valor Econômico

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *