Policia Federal investiga crime tributário em Mossoró

A Polícia Federal cumpriu quatro mandados de busca e apreensão em três empresas e na casa de um empresário em Mossoró. As ações fazem parte da Operação Salt II, deflagrada ontem para investigar supostos crimes tributários e lavagem de dinheiro.  De acordo com as investigações da PF, o empresário estava usando meios fraudulentos para importar máquinas industriais dos Emirados Árabes e declarar um valor subfaturado à Receita Federal. Com isso, ele conseguia um menor pagamento de tributos.

Além da sonegação, a conduta criminosa dos envolvidos revelou a prática de lavagem de dinheiro devido a origem ilícita dos recursos utilizados para a compra do maquinário. Segundo a PF, o principal investigado na operação atua no ramo salineiro na região Oeste.

No total, 15 policiais federais participaram da operação, com apoio de auditores da Receita Federal. Em dezembro de 2013, a PF deflagrou a primeira parte da operação, também em Mossoró, investigando lavagem e sonegação de aproximadamente R$ 400 milhões. Na época, 21 mandados de busca e apreensão foram cumpridos no Rio Grande do Norte, Pernambuco, Ceará e Paraíba.

Na época, a Polícia Federal disse que a organização criava empresas nos ramos da carcinicultura, tecelagem, salineiro, venda de veículos e combustível, encabeçadas pelos chamados “laranjas”, para o fim de sonegar tributos e promover a lavagem do dinheiro.  O nome da Operação Salt, sal em inglês, deve-se à atuação do principal investigado que é empresário do ramo salineiro na região Oeste do Estado.

Fonte: Tribuna do Norte

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *