Roda de conversa discute por que as mulheres aguentam tanto tempo a violência?

O Centro de Referência da Mulher Elizabeth Nasser (CREN) promove, nesta quarta-feira (06) a partir das 14h, uma roda de conversa cujo tema é “Por que as mulheres aguentam tanto tempo a violência? ”. O evento faz parte da programação da Secretaria Municipal de Políticas Públicas para as Mulheres (Semul) para a campanha “16 dias pelo fim da violência contra a mulher”, que ocorre em nível mundial até o próximo dia 10 – Dia Mundial dos Direitos Humanos. O encontro tem como foco o grupo “As Margaridas”, composto por mulheres atendidas pelo CREN, mas é aberto à comunidade.

A discussão toma como a cartilha produzida pelo Ministério Público de São Paulo “Mulher, vire essa página”, e será dividido em dois encontros. O primeiro será nesta quarta-feira (06) e o próximo, será no próximo dia 20, quando serão discutidos os diferentes tipos de violência doméstica e também será exibido um vídeo produzido pelo Instituto Avon que aborda a violência moral.

No encontro desta quarta-feira (06), a equipe de assistentes sociais do Centro de Referência irá discutir com o grupo sobre as razões que fazem as mulheres permanecerem no ciclo de violência. Entre elas, de acordo com os dados do Ministério Público de SP, estão a esperança de que o companheiro mude de comportamento, o medo de romper o relacionamento, a vergonha de procurar ajuda e ser criticada, se sentir sozinha, não ter quem a apoie, a pressão social para preservar a família, entre outras.

“A ideia com essa discussão, é fazer as mulheres refletirem sobre a situação em que se encontram e entenderem que têm com quem contar para sair do ciclo de violência em que se encontram e poderem retomara suas vidas com dignidade”, esclarece a assistente social Hérica Cardoso.

O Centro de Referência da Mulher Elizabeth Nasser é um equipamento da Semul que presta atendimento psicossocial e jurídico a mulheres em situação de violência doméstica e familiar. Agora, em novo endereço e com instalações ampliadas, também irá oferecer formações profissionais para as mulheres de um modo geral.

16 dias de ativismo pelo fim da violência contra a mulher

A campanha “16 dias de ativismo pelo fim da violência contra a mulher” ocorre em nível nacional desde 20/11 – Dia Nacional da Consciência Negra. Em nível internacional, desde o dia 25/11 – Dia Internacional da Não-Violência contra as Mulheres e vai até o dia 10/12 – Dia Internacional dos Direitos Humanos.

A campanha foi criada em 1991, quando mulheres de diferentes países, reunidas pelo Centro de Liderança Global de Mulheres (Center for Women’s Global Leadership– CWGL), resolveram criar o evento com o objetivo de promover o debate e denunciar as várias formas de violência contra as mulheres no mundo. Atualmente, cerca de 150 países desenvolvem esta campanha.

Os “16 Dias de Ativismo pelo fim da violência contra a mulher” se caracterizam por reunir datas importantes para o enfrentamento à violência de gênero e de respeito aos direitos humanos.

Datas:

20 de novembro – Dia Nacional da Consciência Negra

25 de novembro – Dia Internacional da Não-Violência contra as Mulheres

1º de dezembro – Dia Mundial de Combate à AIDS

6 de dezembro – Dia Nacional da Mobilização de Homens pelo fim da violência contra a mulher – Laço Branco – Massacre de Mulheres de Montreal (Canadá)

10 de dezembro – Dia Internacional dos Direitos Humanos

SERVIÇO:

Centro de Referência da Mulher Elizabeth Nasser

Av. Bernardo Vieira, 2280 (próximo à sede da SEMTAS)

Telefone: 3232.4875

Fonte: Prefeitura do Natal

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *