Supremo decide que Correios não são obrigados a pagar IPVA

O plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu nesta quarta-feira (26) que os Correios não são obrigados a pagar o Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) sobre os carros de sua frota. A decisão, tomada pela maioria dos ministros presentes à sessão, confirma entendimento de que a estatal tem imunidade tributária.

A ação julgada se refere à cobrança feita pelo estado da Paraíba, mas a decisão do STF cria entendimento válidos para todos as demais unidades da federação. Outras ações já julgadas pelo STF já reconheceram a imunidade dos Correios no pagamento de outros tributos, como ICMS e IPTU.

No processo, os Correios argumentavam que, como empresa pública, é obrigada a prestar uma série de serviços não contemplados por empresas privadas concorrentes e, por isso, não estaria sujeita ao pagamento de tributos como o IPVA.

A Empresa de Correios e Telégrafos (ECT) alegava que, na condição de empresa pública à qual foi delegada a prestação de serviços públicos, não explora atividade econômica, cabendo a aplicação do princípio da imunidade recíproca (artigo 150, inciso VI, alínea “a”, da Constituição Federal). Por desempenhar atividades típicas da União, não tem por objeto o lucro e, portanto, não está sujeita ao IPVA.

O relator da ação, ministro Marco Aurélio Mello, votou a favor da tributação, sob o argumento de que a “imunidade recíproca” só ocorre entre os entes da federação (União, estados e municípios), proibidos de cobrar tributos um dos outros. Ele, no entanto, foi vencido pelos demais ministros do STF.

Fonte: Portal G1

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *